De 4G para 5G: a evolução da revolução

Você se lembra quando o 3G deu lugar ao 4G? Não?  Nem eu. Nem ninguém… E a razão é simples. Foi uma evolução natural. Os ganhos de velocidade obtidos já estão incorporados às nossas rotinas e estamos ansiosos por mais rapidez. A entrada em operação do 5G, o segundo maior leilão da história do país […]

10 de novembro de 2021 10:55
por:

O atual presidente SOFTEX Nacional possui mestrado em marketing pela Universidade Internacional de Lisboa, MBA pela Fundação Getúlio Vargas (F...

Você se lembra quando o 3G deu lugar ao 4G? Não?  Nem eu. Nem ninguém… E a razão é simples. Foi uma evolução natural. Os ganhos de velocidade obtidos já estão incorporados às nossas rotinas e estamos ansiosos por mais rapidez.

A entrada em operação do 5G, o segundo maior leilão da história do país e o maior do mundo, sem dúvida acelera em direção ao nosso apetite inesgotável por mais velocidade, entregando uma Internet pelo menos 100 vezes mais rápida do que a da atual geração e ampliando o emprego de tecnologias cada vez mais ansiosas por velocidade.

Esta aceleração terá impactos que irão muito além do uso individual, ao criar o cenário capaz de gerar o desenvolvimento de novas aplicações com reflexos profundos nas mais diversas áreas, tais como condução autônoma, robótica, nuvem pública, internet das coisas (IoT), Big Data e Analytics, realidade aumentada e virtual (AR/VR) e inteligência artificial.

A quinta geração de telefonia móvel trará uma oportunidade gigantesca para o país, para seu salto tecnológico e para o uso em larga escala da Internet das Coisas (IoT), impactando a conexão de objetos cotidianos com a internet em áreas como agronegócio, indústria e cidades. O 5G revolucionará a conexão que hoje conhecemos.

O conceito de cidades inteligentes, por exemplo, ganhará maior peso com a chegada do 5G, facilitando a interligação dos sistemas de informação digital. Dados em tempo real garantem a agilidade tão necessária para enfrentar com sucesso os múltiplos desafios presentes nas metrópoles, viabilizando uma maior eficiência dos serviços públicos como segurança, saúde e educação, além de contribuir decisivamente para a mobilidade urbana.

O setor da saúde também irá se beneficiar da nova tecnologia, sendo esperadas melhorias expressivas na telemedicina, incluindo recuperação remota, fisioterapia empregando realidade aumentada e até mesmo cirurgias remotas. No campo, o agronegócio, entre diversos outros segmentos, será favorecido dos ganhos que o 5G trata para Big Data, Computação na Nuvem, drones e Internet das Coisas.

Estudo da consultoria IDC Brasil indica que a geração de negócios entre empresas (B2B) previstos para os próximos quatro anos em torno desta tecnologia é de US$ 25,5 bilhões. Para operadoras de serviços de telecomunicações, por exemplo, ela abre espaço para que estas companhias se posicionem não apenas como players de conectividade, mas também na oferta de soluções integradas.

Na verdade, o difícil é identificar uma atividade humana que não seja passível de ser impactada pela entrada em operação do 5G em maior ou menor grau. Uma coisa é certa: no futuro você se lembrará de quando o 5G chegou.

Ruben Delgado, presidente da Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex)

Publicidade

Desenvolvido por: Leonardo Nascimento & Giuliano Saito