Como evitar a crise causada pela falta de profissionais

Veja algumas dicas e o que grandes empresas têm feito para driblar essa escassez

13 de setembro de 2021 09:33

 

Os profissionais de Tecnologia da Informação e de Inovação estão sendo cada vez mais requisitados por empresas de diferentes segmentos, sem contar a crescente demanda desses profissionais por startups, fintechs, healthtechs e outras techs. Alguns dados da Associação das Empresas de Tecnologia da Informação (Brasscom) também alarmaram o setor para um possível colapso no futuro, de acordo com o estudo, até o final de 2024, o setor de tecnologia demandará mais de 420 mil vagas. O problema é que apenas 46 mil pessoas se formam por ano no ensino superior com o perfil necessário para atender essas vagas.

Com tamanha demanda por profissionais qualificados, o setor teve até um fenômeno de aumento salarial. Segundo pesquisa realizada pela The Bridge, há tanta oferta para o segmento que as empresas usam dos artifícios que podem para atrair os melhores candidatos. Por exemplo, para a função de designers de UX a remuneração parte de R﹩ 7 mil reais e chega a R﹩ 15 mil, a depender da experiência do profissional. Já para as vagas como scrum master e agile coach, as ofertas variam de R﹩ 11 mil a R﹩ 17 mil.

Mas, além de oferecer salários maiores, como, então, o setor pode se movimentar para evitar essa possível crise?

Algumas empresas, como a Invillia, empresa brasileira que desenvolve produtos e serviços digitais para game-changers globais, tem investido bastante na inovação de processos seletivos e tem intensificado o recrutamento de talentos na base, digamos assim, com o Insiders , programa de estágio 100% remoto, que aceita inscrições de qualquer lugar do mundo e permanece aberto o ano inteiro. O programa conta ainda com um game day, realizado a cada três meses, em que os candidatos podem testar suas competências e soft skills. Mas não só isso, a empresa tem investido também em preparar e ajudar profissionais de tecnologia de qualquer lugar do Brasil a voltarem ao mercado de trabalho com o Reinvent . Durante o curso online, é apresentado um panorama do mercado, tendências do momento e, por fim, convida os(as) participantes a desenvolverem a parte prática sob a mentoria dos técnicos da Invillia, com um acompanhamento individual e sairão prontos para concorrer às melhores vagas em Tecnologia, podendo até entrar para o time da empresa. Outra forma maneira que a empresa encontrou de buscar talentos para o time foi com a criação do Hello, stranger , programa também 100% remoto e disponível para pessoas de todo o país, que é voltado para profissionais de Tecnologia que se sentem “estranhos” onde trabalham e que buscam um novo momento na carreira para se desenvolver e se dedicar a projetos que realmente fazem sentido.

Para as empresas que não têm ainda tanta estrutura para desenvolver uma cultura de recrutamento forte ou buscam por um time completo, podem contratar empresas como a The Bridge , uma rede de talentos digitais que conecta profissionais de tecnologia às oportunidades de trabalho no mundo todo. Ela seleciona os melhores candidatos, entrevista e faz a curadoria dos profissionais mais adequados dentro do perfil de trabalho buscado pelas empresas. Atualmente, a The Bridge seleciona para 40 vagas remotas com salários que variam de R﹩ 20 mil a R﹩ 35 mil para diversos cargos.

Publicidade

Desenvolvido por: Leonardo Nascimento & Giuliano Saito