6 motivos para investir em estratégias de UX na criação do seu app

Especialista explica a importância de construir aplicativos com foco na experiência do usuário, e como isso pode ajudar no sucesso de uma empresa.

22 de junho de 2022 13:48

Segundo a App Annie, no ano passado, os brasileiros foram os usuários que gastaram mais tempo em aplicativos no mundo — uma média de 5,4 horas por dia no smartphone. Outra pesquisa, realizada pela AppsFlyer, apontou que, na pandemia, o país se tornou campeão mundial em download de apps de e-commerce — foram instalados cerca de 750 milhões.
Empresas já entenderam a importância da transformação digital e de reforçar sua presença online, mas desenvolver um app que tenha sucesso não é uma tarefa simples. Ele precisa atender às necessidades do público e ter como foco a jornada do usuário, por isso a importância das estratégias de UX (User Experience ou Experiência do Usuário).
“Ter como base uma metodologia sólida como a de UX permite criar um aplicativo que atenda não só as necessidades dos nossos clientes como negócio, mas também à expectativa do usuário de uma jornada intuitiva e simples. Isso tudo contribui para a fidelização do consumidor e para os resultados das empresas.”, comenta Cristina Fragata, sócia e COO da Attri, empresa de tecnologia e usabilidade que oferece soluções para criar melhor experiência para milhões de usuários, impulsionando também o crescimento de negócios.
Pensando nisso, Cristina aponta seis motivos para empresas investirem em estratégias de UX na criação dos seus apps. Confira:
Garanta uma boa usabilidade: A usabilidade é a facilidade com que os usuários utilizam uma ferramenta e o quão satisfeitos ficam ao usá-la. A partir das estratégias de UX, você consegue aplicar os principais componentes de usabilidade em seu app e garantir uma boa experiência. “Para que um aplicativo seja usável, é preciso que ele seja simples, intuitivo e prático. O usuário não tem que quebrar a cabeça para encontrar e fazer o que precisa com eficiência dentro dele. Essa é a essência da usabilidade”, explica Cristina.
Conheça seu público e acerte no desenvolvimento do seu app: Dentro das estratégias de UX, existe a etapa de pesquisa de usuário ou UX Research, que investiga o perfil e comportamento dos clientes e suas necessidades. “Os dados obtidos na etapa de research ajudam a contextualizar o projeto em relação ao mercado e aos públicos para quem se destina. Esse aspecto da metodologia é fundamental para entendermos aspectos básicos de desenvolvimento, como o comportamento e a jornada do usuário, bem como a tecnologia mais adequada ao desafio”, aponta a executiva.
Tenha um app baseado em UX design: O UX Design é um conjunto de estratégias pensadas para melhorar a experiência do usuário, baseadas em três pilares: interação com o sistema, comportamento do app (quanto mais amigável, melhor!) e experimentação (atração do público). “O UX Design também otimiza a arquitetura e a sincronia dos elementos apresentados na interface do aplicativo, fatores que têm total relação com o emocional do cliente e seu encantamento ao usar a ferramenta”, ressalta a COO.
Tenha o visual do seu app criado com UI design: Na junção das estratégias de UX ao UX design, encontramos os fundamentos de UI Design (Design de Interface de Usuário). Na prática, é a área que cuida do visual do aplicativo, incluindo seus botões, textos, cores e todo o estudo gráfico que ajuda a deixar o app mais intuitivo. “UX e UI são conceitos complementares. Enquanto o UX estabelece os fundamentos, o conteúdo, o UI vai ser responsável pela boa interação com eles. Ao ter essa combinação equilibrada, os aplicativos têm mais chances de proporcionar uma excelente experiência”, garante Cristina.
Ofereça maior acessibilidade: Vivemos em um mundo de diversidades. É natural e indispensável que os aplicativos sejam inclusivos para todas as pessoas e isso abrange deficiência visual, limitações de audição e outras condições físicas e cognitivas. Dentro das estratégias de UX, a acessibilidade é um dos principais pontos considerados. “Apps devem conter descrições de fotos em áudio, legendas, toque simples, entre outras funcionalidades. A acessibilidade vai além de disponibilizar informações a usuários com deficiência. É sobre tornar a informação disponível a qualquer pessoa, independentemente de sua condição ou situação”, avalia a especialista.
Acompanhe o desenvolvimento do seu aplicativo: Uma das etapas finais das estratégias de UX é o acompanhamento do app após seu lançamento. “Para que um aplicativo realmente solucione as dores e problemas de um público-alvo, é importante mantê-lo sob análise e considerar os feedbacks dos usuários. O aperfeiçoamento do aplicativo será resultado deste acompanhamento. Sem ele, é impossível saber como o aplicativo está performando, se tem potencial lucrativo ou apenas gera decisões baseadas em especulações, que provavelmente levarão ao fracasso”, finaliza Cristina.
*Attri

Publicidade

Desenvolvido por: Leonardo Nascimento & Giuliano Saito